Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Panterices

A vida é mais feliz com gatos!

Panterices

A vida é mais feliz com gatos!

A francesinha d'O Afonso

É ótima! É tudo o que li, mais um tanto!

 

IMG_20180718_160138.jpg

 

Gostei do bife, bem passado, tenro, saboroso. Gostei do pão, no ponto. Gostei do molho, picante qb, o segredo da casa.

 

Gostei da simpatia, gostei do mimo que deram ao meu filho (um chocolate).

 

Saimos de barriga cheia.

Diário de um gato citadino

 

250x.jpg

 

Este livro, apesar de classificado como literatura juvenil, vai direitinho para o número 1 da minha lista "Livros a ler".  Um livro para toda a família.

 

Eu não achava muita piada a gatos, até ter sido adotada por um gato branco a quem dou comida, mimo e um abrigo para as noites frias de Inverno. O meu gato branco merecia nunca ter sido abandonado por quem um dia o chamou de seu.

 

Tenho a certeza que vou adorar esta história e rever nela alguns dos meus gatos amigos.

 

Sobre o livro:

Os gatos não têm dono. Pelo contrário, sempre que podem, eles tornam-se donos de vários humanos que não se importem de lhes dar comida e um sítio para passar a noite. (Verdade!)

Eis a filosofia do gato desta história, que se recusa a ficar em casa, a dormir no sofá, e que passa os dias em animados passeios pela cidade de lisboa. (Conheço um que só aparece à noite em casa para comer e dormir)

Tem na coleira o número de telefone dos donos que, graças aos telefonemas dos novos amigos que vai fazendo, sabem sempre onde é que ele anda.  Ou quase sempre.
Já ficou meses fora de casa, perdeu-se nos subúrbios, andou de autocarro, passeou-se pelo Metro, foi estrela na Net e fez amigos entre os turistas.

Esta é a história das suas aventuras pela cidade, contada como só ele o poderia fazer.

 

Gato PT versus Gato BR

O poema português ou o poema brasileiro, qual destes é o mais porreiro?

 

Gato português

 

Gato que brincas na rua

Como se fosse na cama,

Invejo a sorte que é tua

Porque nem sorte se chama.

 

Bom servo das leis fatais

Que regem pedras e gentes,

Que tens instintos gerais

E sentes só o que sentes.

 

És feliz porque és assim,

Todo o nada que és é teu.

Eu vejo-me e estou sem mim,

Conheço-me e não sou eu.

 

 Fernando Pessoa

 

Gato brasileiro

 

Com um lindo salto
Lesto e seguro
O gato passa
Do chão ao muro


Logo mudando
De opinião
Passa de novo
Do muro ao chão


E pega corre
Bem de mansinho
Atrás de um pobre
De um passarinho


Súbito, para 
Como assombrado
Depois dispara
Pula de lado


E quando tudo
Se lhe fatiga
Toma o seu banho
Passando a língua pela barriga

 

Vinicius de Moraes